segunda-feira, 4 de março de 2013

Ervas E – F – G – H



Ervas  E – F – G – H

EFEDRA - Ephedra sinica - Stapf.

PARTES USADAS: Parte aérea 

DESCRIÇÃO: Planta da família efedráceas. Uma antiga prescrição chinesa para asma podia constar no seguinte: "Pegue os galhos verdes do arbusto Éfedra e ferva-os em água; em seguida, beba o chá". Por pelo menos, há dois mil anos, os chineses têm utilizado o chá de Éfedra não apenas para tratar asma, mas também para melhorar a circulação sanguínea, aliviar acesso de tosse e controlar febres. Como a maioria das espécies, a Efedra se trata de um arbusto isolado, aparentemente desprovido de folhas, à primeira vista. É nativa da Ásia central temperada e possui finos ramos verde-claro, contendo pequenas folhas, que são pouco mais que esbranquiçadas. As diminutivas flores de cor verde-amarelada dispõe-se em cachos, nas extremidades dos ramos delgados.
O alcalóide efedrina, responsável pelos notórios poderes medicinais da planta, foi isolado dos galhos, pela primeira vez, no século XIX. Mais tarde, descobriu-se que se tratava de um rápido e eficiente descongestionante, capaz de desobstruir as vias nasais e brônquicas. Tem sido prescrito no tratamento da febre do feno e da asma.

INDICAÇÃO: Resfriados, asmas, dor de cabeça, enfisema, sudorífica e descongestionante.

COMO FAZER: Coloque 2 colheres de sopa de erva para um litro de água, quando a água alcançar fervura, desligue. Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida, é só coar e beber.

COMO BEBER: Tomar de 2 a 3 xícaras ao dia.

ERVA DE MACAÉ - Leonurus sibiricus - L.

PARTES USADAS: Parte aérea
DESCRIÇÃO: Planta originária da Sibéria e da China, hoje com vasta distribuição no mundo. No Brasil, é encontrada em quase todas as regiões, mas raramente forma densas colônias. É uma planta herbácea anual, ereta, robusta, que se propaga através de sementes na primavera, prefere solo bem-escoado, terra úmida em local ensolarado ou sombra parcial. Leonurus vem do grego "leon", leão, e "oura", cauda, motivado pelo aspecto da parte terminal da planta. "Sibirucus" significa da Sibéria, região de onde a planta é oriunda.
INDICAÇÃO: Diurética que estimula a circulação e o útero, abaixa a pressão sanguínea, regula a menstruação e elimina toxinas. Também é efetiva contra infecções bacterianas e fungais. A erva é usada interiormente para problemas de visão relacionados ao fígado, menstruação dolorosa e excessiva, sangramento pós-parto, edema, problemas renais, pedras renais, eczema, e abscessos.  Não deve ser dada às mulheres grávidas.
COMO FAZER: Coloque 2 colheres de sopa de erva para um litro de água, quando a água alcançar fervura, desligue. Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida, é só coar e beber.
COMO BEBER: Tomar de 2 a 3 xícaras ao dia.

EMBURANA - Torresea cearensis – Allem.
PARTES USADAS:  Sementes

ORIGEM DO PRODUTO: Brasil 

DESCRIÇÃO:
 É uma árvore de porte regular, com até 10 m de altura, revestida por uma casca vermelho-pardacenta, suberosa, que se destaca em lâminas finas. Folhas alternas, de 7 a 12 folíolos ovalados. As flores brancacentas, miúdas e muito aromáticas, formam lindos racemos axilares, que cobrem inteiramente os galhos despidos de folhas por ocasião do florescimento. Vagem achatada e quase preta, contendo uma semente alada, achatada e rugosa, preta, de cheiro ativo e agradável. Madeira castanho-claro, leve, porosa, elástica, fácil de ser trabalhada na carpintaria, e estimada para a feitura de portadas, obras internas e especialmente móveis, por ser refratária ao ataque de insetos. As sementes servem para aromatizar as roupas, substituindo o cumaru verdadeiro (Dipteryx odorata Willd.), pois, por longo tempo, conservam o cheiro característico de cumarina. As cascas e as sementes são usadas como antiespasmódicas e emenagogas.

INDICAÇÃO: Balsâmica das vias respiratórias, cólicas intestinais e uterinas, bronquite, tosse e asma.

COMO FAZER: Coloque 2 colheres de sopa para um litro de água. Deixe cozinhar por cerca de 10 minutos a partir do momento em que se inicia a ebulição, após esse tempo, retire do fogo e deixe repousando, tampada, por 10 minutos. Coe e está pronto para o uso


COMO BEBER:
 Tome de 2 a 3 xícaras ao dia.

ENDRO - Anethum graveolens – L.

PARTES USADAS: Sementes

DESCRIÇÃO: O Endro é encontrado vegetando espontaneamente em várias regiões do sul da Europa, no norte da África e Ásia. Vegeta em regiões onde predomina o clima tipo temperado. Atualmente, o Endro é cultivado em escala comercial em alguns países europeus, Paquistão, Alemanha, Romênia, Índia, Japão e Estados Unidos.  O clima ideal para o Endro é o do tipo mediterrâneo. É uma planta extremamente resistente, adapta-se bem em vários tipos de clima. Necessita de muita irrigação e, se faltar água, pode levar a perda de quase toda a produção. O período de amadurecimento das sementes também é um momento bastante crítico, pois uma chuva ou vento mais forte pode derrubar todas as sementes e perder toda a produção.

INDICAÇÃO: Digestivo, calmante leve, aumenta o leite materno, ânsia de vômito, cólica intestinal em recém-nascidos, dispepsia, espasmos gastrintestinais, flatulências, fígado, gases, hiperacidez estomacal e insônia.

COMO FAZER: Coloque 2 colheres de sopa para um litro de água.
Deixe cozinhar por cerca de 10 minutos a partir do momento em que se inicia a ebulição, após esse tempo, retire do fogo e deixe repousando por 10 minutos. Coe e está pronto para o uso.

COMO BEBER: Tomar de 2 a 3 xícaras ao dia.

ÊNULA - Inula helenium - L.

PARTES USADAS: Raiz

ORIGEM DO PRODUTO: Importado da China 

DESCRIÇÃO:
 A Ênula (Inula) é uma composta que se destaca um pouco do tipo da família, porque ela desenvolve folhas grandes e numerosas, muito marcante, se encontra nos prados úmidos. É originária da Europa meridional. É uma velha planta medicinal muito estimada. Ela floresce em pleno verão.    
INDICAÇÃO:
 Catarros, náusea, vômitos, bronquite, gripes, desordens estomacais e intestinais,  e gases.

COMO FAZER: Coloque 2 colheres de sopa para um litro de água.
Deixe cozinhar por cerca de 10 minutos a partir do momento em que se inicia a ebulição, após esse tempo, retire do fogo e deixe repousando, tampada, por 10 minutos. Coe e está pronto para o uso.

COMO BEBER: Tomar de 2 a 3 xícaras ao dia.

EQUINÁCEA - Echinacea purpurea - L.

PARTES USADAS: Parte aérea

ORIGEM DO PRODUTO: EUA

DESCRIÇÃO:
 Equinácea - Echinacea purpurea L. - é originária da América do Norte (Estados Unidos da América e Canadá). É uma planta da família Asteraceae, conhecida popularmente por purpúrea, flor-de-cone, rudbéquia, “echinacea” e “coneflower purple” (francês e inglês). Normalmente a parte utilizada são suas raízes e seus rizomas para tratar queimaduras e ferimentos devido a sua ação antibacteriana. Índios nativos americanos tinham conhecimento dos poderes medicinais dessa planta e usavam a Equinácea para tratar todo tipo de picadas de insetos, usando uma infusão de Equinácea. 

INDICAÇÃO: Gripes, resfriados, infecções generalizadas e alergias, excelente para melhorar o sistema imunológico.

COMO FAZER: Coloque 2 colheres de sopa para um litro de água.
Deixe cozinhar por cerca de 10 minutos a partir do momento em que se inicia a ebulição, após esse tempo, retire do fogo e deixe repousando, tampada, por 10 minutos. Coe e está pronto para o uso.

COMO BEBER: Tomar de 2 a 3 xícaras ao dia.
Planta excelente para o sistema imunológico
Equinácea

A Equinácea é uma planta originária da América do Norte, à qual são atribuídas propriedades imune estimulantes que promovem os mecanismos de defesa do organismo.

Seus constituintes químicos são o ácido caféico, ácido chicórico, polialcanos, polissacarídeos, tusselagina, acetato de bornil, alcamídeos, borneol, cariofileno, cinarina, equinacosídeo, isotussilagina.

Suas propriedades medicinais são antibactéria, antibiótico, antiviral, antisséptica, antiinflamatória, antimicrobiana, imunoestimulante, fortificante.

Depois de considerar os elementos de 14 estudos prévios sobre o uso da Equinácea, pesquisadores da Escola Farmacêutica da Universidade de Connecticut, Estados Unidos, concluíram que o consumo da planta pode atenuar as chances de desenvolver resfriado comum, em mais de 58% dos casos. O estudo, divulgado na revista científica The Lance Infectious Diseases, alega, além disso, que a Equinácea auxiliaria reduzir em até quatro dias a duração do resfriado. Prudentes, os pesquisadores afirmam que outros estudos em larga escala ainda são indispensáveis para admitir o uso da planta para prevenção e tratamento do resfriado comum.

O interesse do estudo da Equinácea não é qualquer novidade, pois se trata do fitoterapêutico, mais frequente na Europa e nos Estados Unidos.

Um dos resultados mais extraordinários da Equinácea é a estimulação da fagocitose. Esse acontecimento é responsável pela identificação e eliminação de estruturas invasoras. A planta, apresentada como capaz de aumentar a capacidade de resposta do sistema imunológico, é útil para todos os tipos de infecções: bacterianas, virais e por fungos.
Origem: Wikipédia

ERVA BALEEIRA - Cordia verbenacea

PARTES USADAS: Folhas e talos

DESCRIÇÃO: Cordia verbenacea, popularmente chamada de Erva baleeira, é um arbusto perene, nativo de nosso país, pode alcançar até 2 metros de altura e é encontrado em todo o litoral brasileiro, principalmente em Santa Catarina. A Erva baleeira também é conhecida como Maria-preta, Maria-milagrosa, Catinga de barão ou Pimenteira.  Seus poderes como cicatrizante e antiinflamatório é que fizeram a fama desta planta. Em algumas regiões, as folhas da Erva baleeira são cozidas e aplicadas sobre feridas para acelerar a cicatrização.

INDICAÇÃO: Reumatismo, úlceras e gastrites, artrite, dores musculares e nevralgias, contusões e em todo tipo de inflamações (possui uma ação antiinflamatória muito potente), antisséptica e cicatrizante.

COMO FAZER: Coloque 2 colheres de sopa de erva para um litro de água, quando a água alcançar fervura, desligue. Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida, é só coar e beber.

COMO BEBER: Tomar de 2 a 3 xícaras ao dia.

Aplicar em forma de cataplasma em contusões, golpes, hematomas, dores musculares.

ERVA CIDREIRA - Cymbopogon citratus – Stapf

PARTES USADAS: Folhas

ORIGEM DO PRODUTO: Brasil 

DESCRIÇÃO:
 Erva perene originária da Ásia e subespontânea nos países tropicais, Suas folhas são aromáticas, ásperas, estreitas e com mais de 50 cm de comprimento.

INDICAÇÃO: É sedativa, analgésica e antitérmica. Auxilia no tratamento de doenças nervosas, ansiedade, catarro, cefaléia, cólicas menstruais e intestinais. Ajuda a diminuir atividade motora, em  distúrbio renal, dor de cabeça, dor estomacal, dor muscular, espasmo intestinal, dores estomacais, flatulência (gases), gastralgia, indigestão, infecções das vias respiratórias e digestiva, insônia, nervosismo, resfriado, reumatismo, problemas nos rins, estresse, tensão muscular, tosse, vômitos, poros dilatados, celulite e lactante.

COMO FAZER: Em um litro de água fervente, coloque 2 colheres de sopa da erva, deixe levantar fervura. Desligue o fogo e abafe por dez minutos.

COMO BEBER: Tomar 1 xícara de 3 a 4 vezes ao dia. 

ERVA DE BICHO - Polygonum acre Ell

PARTES USADAS: Parte aérea
ORIGEM DO PRODUTO: Brasil
DESCRIÇÃO: Planta da família Polygonaceae, nativa do Sul da América do Norte, América Central e do Sul. Cresce espontaneamente em pântanos, várzeas e ao longo de cursos d´água. Nomes comuns: Acataia, pimenta d´água, pimenta do brejo, capiçoba, cataia e curage.
INDICAÇÃO: Antiinflamatório, analgésico, estimulante, vermicida. Usada no tratamento de hemorróidas externas e internas, varizes, diarreias e ulceras. Adstringente, vaso constritor, hemostático, cicatrizante, antiinflamatório e diurético.
COMO FAZER: Coloque 2 colheres de sopa de erva para um litro de água, quando a água alcançar fervura, desligue. Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida, é só coar e beber.
COMO BEBER: Tomar de 2 a 3 xícaras ao dia.
* Tomar e também usar externamente em doenças da pele, erupções, coceiras, furúnculos e feridas.

ERVA DE BUGRE - Casearia sylvestris

PARTES USADAS: Folhas

ORIGEM DO PRODUTO: Brasil 

DESCRIÇÃO:
 A Erva de Bugre ou Guaçatonga é popularmente conhecida como  cafezinho-do-mato, pau-de-lagarto, erva-de-bugre, cafeeiro-do-mato, guassatunga e guassatonga. Pertencente à família das Flacurtiáceas (Flacourtiaceae), é uma árvore de tronco tortuoso, com casca de coloração acinzentada e acastanhada, apresentando pequenas fendas superficiais. As folhas são alternas, simples, lanceoladas, ovaladas e elípticas. As flores são numerosas, branco-esverdeadas ou amareladas. O fruto é uma cápsula que se torna vermelha quando madura, apresenta de 2 a 6 sementes envoltas num arilo lanoso, amarelo e comestível. A árvore floresce entre os meses de julho a outubro e frutifica de setembro a dezembro.

INDICAÇÃO: Ácido úrico, afta, artrite, circulação, depósitos gordurosos, diarréia, dores do peito e do corpo, gastrite, hematoma, inchação das pernas, inflamação, micose, mau hálito, obesidade, Pressão alta, reumatismo, tônico cardíaco, úlceras e vermífugo.

COMO FAZER: Coloque 2 colheres de sopa de erva para um litro de água, quando a água alcançar fervura, desligue. Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida, é só coar e beber.

COMO BEBER: Tomar de 2 a 3 xícaras ao dia.

USO EXTERNO (COMPRESSAS DE CHÁ QUENTE): Eczema, feridas, picada de inseto, sarna, sapinho e herpes. Usa-se uma infusão preparada com 2 colheres (sopa) de folhas de guaçatonga picadas em 1 copo de água fervente. Abafa-se e, depois de fria, a infusão é aplicada nas lesões com um algodão.

ERVA DE PASSARINHO - Struthanthus flexicaulis (Mart. ex Schult. f.) Mart.

PARTES USADAS: Parte Aérea

ORIGEM DO PRODUTO: Brasil 

DESCRIÇÃO
: Struthanthus flexicaulis pertence à família Loranthaceae e é considerada uma das hemiparasitas brasileiras mais comuns, com ampla
distribuição nas áreas de cerrado do Brasil Central. Esta espécie possui ramos longos e flageliformes, que se enrolam na copa das hospedeiras e emitem novos ramos que parasitam as plantas vizinhas. As plantas do gênero Struthanthus são conhecidas como erva-de-passarinho, que ataca geralmente as plantas lenhosas e as árvores, principalmente os de laranjeiras e goiabeiras. Sugando sua seiva e podendo causar até sua morte se não for retirada. A parasita recebeu esse nome porque se espalha com a ajuda de passarinhos: eles ingerem as sementes que são eliminadas mais tarde, junto com as fezes.

INDICAÇÃO: O Chá de Erva de Passarinho => Afecções respiratórias, bronquite, doenças do útero, dor no peito, hemoptise, hemorragia, pleurisia, pneumonia, pontada.

COMO FAZER: Em um litro de água fervente 2 colheres de sopa da Erva, deixe levantar fervura. Desligue o fogo e abafe por dez minutos.

COMO BEBER: Tomar 2 a 3 xícaras ao dia.

ERVA DE SANTA BÁRBARA - Barbarea vulgaris arcuata Ait.

PARTES USADAS: Parte Aérea

DESCRIÇÃO: Erva-de-santa-bárbara terá origem, provavelmente, no próprio nome científico da planta (Barbarea) que, por sua vez, talvez tenha origem na região geográfica de Santa Bárbara, na Califórnia - apesar de a planta não ser nativa da América do Norte, mas aí introduzida. É uma planta herbácea perene ou bienal, da família das Brassicaceae, estas contêm uma quantidade apreciável de vitamina C.

INDICAÇÃO: vulneraria (cicatrização de feridas).

COMO FAZER: Em um litro de água fervente 2 colheres de sopa da Erva, deixe levantar fervura. Desligue o fogo e abafe por dez minutos.

COMO BEBER: Tomar 2 a 3 xícaras ao dia.

ERVA DE SANTA MARIA (MENTRUZ) - Chenopodium ambrosioides - L.

PARTES USADAS: Parte aérea

ORIGEM DO PRODUTO: Brasil 

DESCRIÇÃO:
 Herbácea de raízes oblongas, brancas e com interior amarelo de folhas lanceoladas, pequenas e dentadas. Suas flores são pequenas e brancas, ou esverdeadas. Seus frutos são secos, pequenos e possuem numerosas sementes negras. É também conhecida como Mastruço, ambrósia, anserina, chá-do-méxico, mastruz, matruz, menstruz, mentraz, quenopódio e erva-formigueira.

INDICAÇÃO: Vermífugo, laxativo, gases, úlcera, câimbras, angina, circulação, contusão, hemorragia interna e hemorróidas.

COMO FAZER: Coloque 2 colheres de sopa de erva para um litro de água, quando a água alcançar fervura, desligue. Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida, é só coar e beber.

COMO BEBER: Tomar de 2 a 3 xícaras ao dia.

ERVA DE SÃO JOÃO (MENTRASTO) - Ageratum conyzoides - L.

PARTES USADAS: Parte aérea

ORIGEM DO PRODUTO: Brasil 

DESCRIÇÃO:
 O Ageratum conyzoides L. é encontrada em regiões tropicais e subtropicais, incluindo o Brasil, onde é mais conhecida como mentrasto, catinga de bode, erva de são joão, matruço, entre outras. Várias propriedades medicinais são atribuídas, como antiinflamatório, analgésico, além de melhorar a ansiedade e a depressão, porém poucos trabalhos científicos são encontrados sobre essa planta.

INDICAÇÃO: Tônico, espasmos, aperiente, antidesintérico. anti-reumática (uso externo), antidiarrético, febrífuga, antiinflamatória, carminativa, resfriados, cólicas menstruais e tensão pré-menstrual.

COMO FAZER: Coloque 2 colheres de sopa de erva para um litro de água, quando a água alcançar fervura, desligue. Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida, é só coar e beber.

COMO BEBER: Tomar de 2 a 3 xícaras ao dia. 

ERVA DOCE - Pimpinella anisum - L.

PARTES USADAS: Sementes

ORIGEM DO PRODUTO: Importado da Turquia 


DESCRIÇÃO:
 O Anis (Pimpinella anisum) é uma planta da família das Apiaceae. Anteriormente chamada Umbelliferae, cuja fruta, em forma de semente (também chamada semente de anis), é usada em confeitaria e em licores de sabor anis (por exemplo, o Ouzo). A fruta consiste em dois pistilos unidos e tem um sabor aromático forte e um odor poderoso. A semente de anis também é usada em alguns caris e pratos com frutos do mar, contra mal hálito e como ajudante digestivo.

INDICAÇÃO: Chá de Erva Doce -> Enxaquecas de origem digestiva, cólicas menstruais e infantis, problemas cardiovasculares, asma, náuseas e vômitos durante a gravidez e para aumentar a produção de leite materno, acidez estomacal, bronquite, cólica intestinal, gases, palpitação, tosse crônica, vômito, Diminui a densidade e aumenta a fluência do muco dos pulmões.

COMO FAZER: Coloque 1 colher de sopa da erva para meio litro de água, ferver por 5 minutos. Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida, é só coar e beber.

COMO BEBER: Tomar de 2 a 3 xícaras ao dia.

ERVA TERERÊ - Ilex paraguariensis A. St.-Hil.

PARTES USADAS: Folhas
ORIGEM DO PRODUTO: Brasil

DESCRIÇÃO
: A Erva-mate (Ilex paraguariensis) é uma árvore da família das aquifoliáceas, originário da região subtropical da América do Sul, presente no sul do Brasil, norte da Argentina, Paraguai e Uruguai. Os indígenas das nações Guarani e Quíchua tinham o hábito de beber infusões com suas folhas. Hoje em dia este hábito continua popular nestas regiões, consumido como chá quente ou gelado, ou como chimarrão (Brasil (principalmente Rio Grande do Sul), Uruguai e Argentina) e tereré (Brasil (especialmente Paraná e Mato Grosso do Sul) e Paraguai).

INDICAÇÃO: Benefícios Nutricionais, Fisiológicos e Terapêuticos da Erva-mate (Ilex paraguariensis).
Segundo estudos biológicos nas instituições Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), da Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária do RS (Fepagro) e da Universidade Federal de Ijuí (Unijuí), especialmente do mestre em botânica Renato Kaspary em publicação de 1991 sobre erva-mate e Eunice Valduga, em dissertação para obtenção do grau de mestre (95).

• - estimula a atividade física e mental, atuando beneficamente sobre os nervos e músculos eliminando a fadiga e os estados depressivos;
• - facilita a digestão e favorece a evacuação e mictação;
• - ajuda a regular e regenerar as funções do coração e da respiração;
• - exerce importante papel na regeneração celular;
• - aumenta as forças musculares, desenvolve as faculdades mentais;
• - combate o envelhecimento precoce das células;
• - auxilia na regeneração da pele;
• - diminui a tensão arterial;
• - inibe o processo de oxidação do LDL (o mau colesterol);
• - promove a longevidade saudável.
 
Assim como existe a laranja de umbigo, a laranja comum, a laranja do céu, a bergamota e o limão, todas as frutas tão diferentes, mas pertencendo ao gênero cítrus, também ocorre em relação à erva-mate. Ela faz parte do gênero Ilex do qual existem de 550 a 660 espécies, segundo o professor Renato Kaspary, mestre em Botânica pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Na sua casa em Mato Leitão/RS, ele recebe a equipe do Anuário com um chimarrão feito a preceito e com a adição de alguns chás medicinais de bom gosto, para falar dessa planta à qual dedicou sua tese de mestrado "Efeitos de diferentes graus de sombreamento sobre o desenvolvimento de plantas jovens de erva-mate", defendida em 1985.
Ele revela que, apesar de haver tantas espécies do gênero Ilex, distribuídas nas zonas temperadas e subtropicais do mundo inteiro, tendo como centro de dispersão a América do Sul, cerca de 150 a 170 delas ocorrem no Brasil e apenas 10 no Rio Grande do Sul. Destas, somente três são espécies erváveis, isto é, prestam-se à produção de chimarrão: Ilex angustifolia, que seria a erva-mate Periquita, existente na região de Sarandi/Erechim; Ilex amara, a erva-mate crioula e, como o nome indica, um pouco mais amarga que as outras duas, e a Ilex paraguariensis St. Hil., também conhecida como erva-mate Argentina, que é a mais cultivada pelo Brasil afora, no Paraguai e na Argentina.
Afinal, por que conhecer tantos detalhes sobre esta cultura? É que só a diferenciação entre as espécies poderá detectar as adulterações nos produtos comerciais à base de folhas e ramos de erva-mate. E sabe-se que essas adulterações existem e que são muito semelhantes às folhas das diversas espécies de Ilex existentes.
Além do gênero Ilex, existem outros dois da família das Aquifoliaceae, à qual pertence a erva-mate: o gênero Byronia, com três espécies, encontradas na Austrália e Ilhas Polinésias, e gênero Neniopanthus, com uma espécie na região nordeste dos Estados Unidos. Essa é uma pequena identificação dessa planta, descrita pelo professor Renato Kaspary como "lindíssima, apaixonante, maravilhosa e invulgar." Ele diz que ela só ocupará o seu verdadeiro lugar quando for estudada em todas as etapas de seu desenvolvimento. Certamente os que a conhecerem melhor e não só pelo chimarrão hão de concordar com ele.
Fonte: Anuário Gazeta

ERVA TOSTÃO - Boerhavia diffusa L.

PARTES USADAS: Raiz

ORIGEM DO PRODUTO: Brasil 

DESCRIÇÃO:
 Também chamada de: Agarra-pinto, amarra-pinto, pega-pinto, tangaraça, bredo-de-porco. É uma erva cujos ramos crescem até cerca de 70 cm de altura. Tem folhas quase redondas, opostas, brancas, dispostas em panículas e os frutos são parecidos com os da erva-doce, porém, bem maiores, verdes e pegajosos. Tem raiz roxa por fora e branca por dentro.

INDICAÇÃO: Albuminúria, anúria, baço, beribéri, cálculo biliar, cistite, dispepsia, distúrbio estomacal, edema, engorgitamento do baço e fígado, febre biliosa, hepatite, icterícia, nefrite, vesícula biliar e diurético.

COMO FAZER: Coloque 3 colheres de sopa para um litro de água.
Deixe cozinhar por cerca de 10 a 15 minutos a partir do momento em que se inicia a ebulição, após esse tempo, retire do fogo e deixe repousando por 10 minutos. Coe e está pronto para o uso.

COMO BEBER: Tomar de 3 a 5 xícaras ao dia.

ESPINHEIRA SANTA - Maytenus spp

PARTES USADAS: Folhas

ORIGEM DO PRODUTO: Brasil 


DESCRIÇÃO:
 A Espinheira santa ganhou esse nome justamente pela aparência de suas folhas, que apresentam espinhos nas margens e por ser um "santo remédio" para tratar vários problemas. Na medicina popular, é famosa no combate à úlcera e a outros problemas estomacais. Ao que parece, a fama é merecida: na Universidade Estadual de Campinas (SP), farmacologistas analisaram a planta em ratos com úlcera e, segundo os pesquisadores, "nos que tomaram o seu extrato, o tamanho da lesão diminuiu muito rapidamente e, em comparação com os remédios convencionais, a Espinheira-santa provoca menos efeitos nocivos". 
INDICAÇÃO:
 Chá de Espinheira santa, uso interno (azia, vômitos, digestão, gastrite, úlcera). Uso externo (Compressas de chá quente): acne, eczemas, ulcerações e herpes.

COMO FAZER: Colocar em infusão, em um litro de água fervente, 2 colheres de sopa da erva, e deixar levantar fervura. Desligar o fogo e abafar por dez minutos.

COMO BEBER: Tomar de 2 a 3 xícaras ao dia.

FAVA TONKA/CUMARÚ - Dipteryx odorata – L.

PARTES USADAS: Sementes

DESCRIÇÃO: A espécie Dipteryx odorata Willd., popularmente conhecida como cumaru, é nativa na região amazônica desde o Estado do Acre até o Maranhão, pertencente à família Leguminosae. A árvore atinge a altura de 20 a 30 metros.

INDICAÇÃO: Convalescenças, fraquezas em geral, antiespasmódica e como tônico cardíaco.

COMO FAZER: Coloque 1 colher de sopa de erva para um litro de água, deixe cozinhar por 10 minutos, desligue. Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida, é só coar e beber.

COMO BEBER: Tomar de 2 a 3 xícaras ao dia.

FEDEGOSO - Cassia occidentalis L.

PARTES USADAS: Raízes

DESCRIÇÃO: Cassia occidentalis, vulgarmente conhecida por fedegoso, é um arbusto anual da família Leguminoseae. Encontra-se em pastagens, solos férteis, ao longo da beira de estradas ou contaminando lavouras de soja, milho e sorgo. A brotação ocorre na primavera e a planta atinge uma altura aproximada de 40 a 80 cm. Outros nomes populares: balambala, café-negro, folha-do-pajé, fedegoso-verdadeiro, ibixuma, lava-prato, mangerioba, mamangá, mata-pasto, maioba, pajamarioba, pereriaba, taracurú;

INDICAÇÃO: O Chá de Fedegoso => Produz efeitos analgésico, antisséptico, antiinflamatório, diurético e laxante.  (Bócio)

COMO FAZER: 3 colheres de sopa para um litro de água.
Deixe cozinhar por cerca de 10 minutos a partir do momento em que se inicia a ebulição, após esse tempo retire do fogo e deixe repousando por 10 minutos. Coe e está pronto para o uso.

COMO BEBER: Tomar 3 a 5 xícaras ao dia.

Uso Externo: Afecções da pele.

FEL DA TERRA - Centaurium umbellatum Gilib.

PARTES USADAS: Parte aérea florida

ORIGEM DO PRODUTO: Brasil 

DESCRIÇÃO:
 Também chamada de Erva-da-febre, Planta-de-febre, Erva-febrífuga e Quebra-febre.  Fel da Terra é uma planta de 20 a 30 cm de altura, de haste delgada, quadrangular, de ramos axilares opostos, ascendentes, lisos e sem pelos. Cada ramo termina numa espécie de cimeira pequena, compacta, como se pode ver numa das fotos. As flores são vermelhas ou de um tom rosa claro. Têm, ainda hoje, usos variados na medicina tradicional, as sumidades floridas são a parte mais utilizada.

INDICAÇÃO: Chá de Fel da terra >> Falta de apetite, estomacal, febre, sedativo das dispepsias dolorosas, diabetes.

COMO FAZER: Coloque 2 colheres de sopa de erva para um litro de água, quando a água alcançar fervura, desligue. Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida, é só coar e beber.

COMO BEBER: Tomar de 2 a 3 xícaras ao dia.

FENO GREGO - Trigonella foenum-graecum

PARTES USADAS: Sementes
DESCRIÇÃO: O Feno Grego é uma planta silvestre da família das polipodiáceas e a sua aplicação terapêutica remonta à Antiguidade. Crê-se oriunda da Ásia, florescendo na Primavera. Possui geralmente 1 a 2 palmos de altura, de caules eretos, lisos e arredondados, que se ramificam um pouco. As suas folhas são pecioladas e as flores apresentam uma cor branca amarelada. O fruto forma uma prolongada bainha, sendo as suas sementes de formato ovoide e extremamente ricas em mucilagem. O Feno Grego é uma planta tónica e um excelente reconstituinte geral do organismo, no âmbito físico e mental. (Inglês: fenugreek - Italiano: fieno greco - Francês: fenugrec sénegré, trigonelle).
INDICAÇÃO: Chá de Feno Grego Anorexia, para ganhar peso, falta de apetite, problemas intestinais (diarreias e infecções intestinais).
COMO FAZER e BEBER: ferver 10 a 15 minutos uma colher de sopa de sementes em 400 ml de água, beber de manhã em jejum. Tomar de forma descontínua (semana alternadas).
Feno Grego - pode aumentar desejo sexual masculino
O feno-grego pode ser um aliado de homens que querem aumentar a libido. De acordo com uma pesquisa do Centre for Integrative Clinical and Molecular Medicine in Brisbane, na Austrália, o uso da erva representaria um crescimento de, pelo menos, 25% no desejo. As informações são do jornal inglês Daily Mail.
As sementes de feno-grego contêm compostos chamados saponinas, que estimulariam a produção de hormônios sexuais masculinos, incluindo a testosterona. Segundo o jornal, a planta cresce na Ásia, faz parte da culinária indiana e suas folhas e sementes eram usadas desde o tempo dos antigos egípcios para tratar febre.
Fonte Terra http://vidaeestilo.terra.com.br 

FITOLACA - Phytolacca decandra - L.

PARTES USADAS: Parte aérea
ORIGEM DO PRODUTO: Brasil
DESCRIÇÃO: Phytolacca decandra (sin.= P. americana, nome comum caruru do campo) é uma planta herbácea ou subarbustiva da família Phytolaccaceae, nativa do continente. Ocorre desde os Estados Unidos até a Argentina e está distribuída por todo o Brasil, principalmente nas regiões Nordeste, Sudeste e Sul.
INDICAÇÃO: Chá de Fitolaca - Laxante leve, reumatismo, antiinflamatório, depurativo e obesidade.
COMO FAZER: Coloque 2 colheres de sopa de erva para um litro de água, quando a água alcançar fervura, desligue. Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida, é só coar e beber.
COMO BEBER: Tomar de 2 a 3 xícaras ao dia.

FRÂNGULA - Rhamnus frangula - L.

PARTES USADAS: Casca
DESCRIÇÃO: (Rhamnus frangula) é um arbusto ou pequena árvore de 2-6 metros de altura. Tolera bem a sombra, mas exige muita humidade e dá-se bem perto de água ou em terrenos alagados. Vive 30 a 50 anos. A madeira, bastante leve e macia, é muito decorativa.

INDICAÇÃO: Chá de Frangula - Purgativo, tônico estomacal, fígado e vesícula.

COMO FAZER: 20 gramas de casca para um litro de água.
Deixe cozinhar por cerca de 10 minutos a partir do momento em que se inicia a ebulição, após esse tempo, retire do fogo e deixe repousando, tampada, por 10 minutos. Coe e está pronto para o uso.

COMO BEBER: Tomar 2 a 3 xícaras ao dia.


FUCUS VESICULOSOS - Fucus vesiculosus - L.

PARTES USADAS: Algas em pó

DESCRIÇÃO: Fucus vesiculosus é uma alga do gênero feofícea, do grupo laminariáceas, que são colhidas na maré baixa e deixadas secas ao sol. São algas microscópicas que, quando reidratadas, aumentam o seu tamanho em até 10 vezes, sendo esta propriedade muito explorada com fins terapêuticos com agente dilatador de canais e trajetos fistulosos. O Fucus vesiculosus atua como estimulante da glândula tireóide, sendo indicado para o tratamento da obesidade e hipotireoidismo. Estas propriedades devem-se ao alto poder de fixação do iodo do mar por estas algas.

INDICAÇÃO: Chá de fucus - Anticelulite, bulimia, gorduras localizadas, acelera o metabolismo celular, disfunções da tireóide, vesícula e obesidade.

COMO FAZER: Dissolver uma colher de chá com fucus em pó em um copo de água morna ou do líquido de sua preferência.

COMO BEBER: Duas vezes ao dia.



FUMÁRIA - Fumaria officinalis - L.

PARTES USADAS: Parte aérea

DESCRIÇÃO: Fumaria officinalis L., da família das Fumariáceas, recebeu as seguintes designações: erva-molarinha, erva-pombinha, fumo-da-terra, moleirinha. Encontra-se nas proximidades de campos cultivados, nas beiras dos caminhos e em terrenos baldios. É originária da Europa, mas difundida em todo o mundo.  É uma planta anual, que atinge de 20 a 70 cm de altura. As suas folhas são de um cinzento esverdeado, e as flores rosadas ou vermelhas. O aroma é ácido, e o sabor, amargo. Não se sabe se a fumária se chama assim porque, quando é torcida ou esmagada, faz chorar como se fosse fumo, ou então porque as suas folhas cinzentas se assemelham ao fumo de um incêndio, cujas labaredas seriam as flores. Tem sido usada com êxito desde o tempo de Dioscórides (século I d.C.).

INDICAÇÃO: Chá de Fumaria - Depurativo, diurético, afecções da pele, fígado e hipotensora.

COMO FAZER: Coloque 3 colheres de sopa de erva para um litro de água, quando a água alcançar fervura, desligue. Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida, é só coar e beber.

COMO BEBER: Tomar de 3 a 4 xícaras ao dia.

FUNCHO - Foeniculum vulgare – Miller

PARTES USADAS: Frutos
ORIGEM DO PRODUTO: Importado do Egito 

DESCRIÇÃO:
 O funcho, também conhecido por erva-doce, anis-doce, maratro ou finóquio, ou fiuncho, que é o nome vernáculo dado à espécie herbácea Foeniculum vulgare Mill (sinónimo taxonómico de Anethum foeniculum L. e de Foeniculum officinale L.) é uma umbelífera fortemente aromática comestível utilizada em culinária, em perfumaria e como aromatizante na fabricação de bebidas espirituosas e planta medicinal. O funcho é nativo da bacia do Mediterrâneo, com variedades na Macaronésia e no Médio Oriente, onde ocorre no estado silvestre, mas é hoje cultivado, sob diversas formas, em todas as regiões temperadas e subtropicais. Dado o seu cheiro a anis, a planta é, por vezes, confundida com a Pimpinella anisum (o anis), uma espécie aparentada, mas muito diferente.

INDICAÇÃO: Chá de funcho - Gases, digestivo, relaxante, estimula a secreção de leite, azia, câimbra, cólica, diarréia, dismenorréia, espasmo, estômago, fígado, menstruação irregular, tosse e vômito.

COMO FAZER: Coloque 2 colheres de sopa de erva para um litro de água, quando a água alcançar fervura, desligue. Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida, é só coar e beber.

COMO BEBER: Tomar 2 a 3 xícaras ao dia.


GARCÍNIA - Garcinia cambogia – Desr.

PARTES USADAS: Fruto (pó)
ORIGEM DO PRODUTO: Importado da Índia 

DESCRIÇÃO: A Garcínia cambogia é uma árvore de pequeno porte, originária das florestas da região do Camboja, Sul da África e Polinésia e preservada na Índia e em países do Extremo Oriente. Na Índia, a Garcínia é utilizada á centenas de anos, quer na Medicina Ayurvédica, quer na culinária tradicional, a Garcinia é usada na preparação do caril e na conservação de alimentos, sem nenhum registo de toxicidade. A Garcínia pertence à família das Gutiferáceas e as partes da planta mais usadas são a casca seca e polpa. O fruto da Garcínia tem o tamanho de uma laranja. A Garcinia acelera a queima de calorias e previne o acúmulo de gordura no sangue (Triglicerídeos)

INDICAÇÃO: Emagrecedor, diminui o desejo de comer doces e a produção de gordura, colesterol, triglicerídeos.

COMO FAZER: Coloque 1 colher de chá do (pó Garcínia) em um copo d´água e dissolva o produto.

COMO BEBER: 3 vezes ao dia, antes das principais refeições.
SAIBA COMO EMAGRECER - Garcinia Cambogia
A Garcinia cambogia é uma pequena árvore originária das florestas da região do Camboja, Sul de África e Polinésia e cultivada na Índia e em países do Extremo Oriente. O ácido hidroxicítrico (AHC) é o principal ácido encontrado na pele do fruto e responsável pelas propriedades saciantes da Garcínia.

Não resistir as guloseimas durante uma dieta é uma das principais queixas ouvidas pelos médicos que tratam da obesidade. Mas agora é possível contar com essa grande descoberta vinda da Ásia.
 
A Garcinia cambogia tem despertado grande interesse pela sua capacidade de reduzir o apetite, diminuir a vontade de comer doces, sem efeitos secundários. VEJA COMO:
Ácido hidroxicítrico (AHC)
O AHC apresenta três ações para promover a perda de peso:

1. Agente bloqueador de gorduras – os hidratos de carbono, ingeridos em excesso, são transformados e armazenados como gordura. Neste processo é necessária a participação de uma enzima chave, a ATP-citrato liase. O AHC liga-se a esta enzima bloqueando-a, inibindo consequentemente o armazenamento de gordura. 

2. Mais glicogénio – as calorias que não são armazenadas sob a forma de gordura vão ter outro destino. Ao bloquear a ATP-citrato liase, o AHC tem a capacidade de transferir as calorias para formar glicogénio (forma de açúcar armazenada nos músculos e no fígado). 
3. Redução do apetite – o AHC controla o apetite através de uma maior síntese de glicogénio, ou seja, quando as reservas de glicogénio estão altas, os receptores do açúcar no fígado são estimulados e enviam um sinal de saciedade ao cérebro (sem estimular o sistema nervoso central). Outro processo assenta na capacidade do AHC em estimular a libertação da serotonina, um neurotransmissor vital envolvido no controle do apetite. Trata-se também de um modo completamente natural de alterar a fisiologia do organismo e promover a perda de peso.
 


GARRA DO DIABO - Harpagophytum procumbens - D.C

PARTES USADAS: Tubérculos

ORIGEM DO PRODUTO: Importado da Namíbia 

DESCRIÇÃO:
 A planta conhecida como garra do diabo tem seu nome científico de Harpagophytum procumbens D.C. e pertence à família Pedaliaceae. A garra do diabo desenvolve-se em áreas limitadas da África, especialmente no deserto do Kalahari e nas estepes da Namíbia. Seu nome provém do aspecto do fruto ramoso e lenhoso provido de barbas semelhantes a garras.

INDICAÇÃO: Doenças reumáticas, analgésico, diabetes, esporão, tendinite, arteriosclerose, obesidade, doenças do fígado, rins e bexiga, colesterol, vesícula, pâncreas e intestinos. Seu uso regular reduz os males da velhice e as artérias tornam-se mais elásticas.

COMO FAZER: Em 1/2 litro de água fervente, coloque 1 colher de sopa de tubérculos picados e deixe amornar tampado. Coe e beba, de 2 a 3 xícaras de chá por dia, no intervalo das refeições. Evite tomar à noite devido ao efeito diurético.


GENCIANA - Gentiana lutea - L.

PARTES USADAS: Raízes
DESCRIÇÃO: Planta perene com raiz grossa, apresentando uma roseta de folhas elípticas. É somente ao fim de quatro a oito anos que aparece, no centro da roseta, um caule alto e oco com folhas sésseis e opostas. Na axila das folhas superiores estão agrupadas em feixes as grandes flores amarelas. O fruto é uma cápsula que encerra sementes aladas. É uma espécie originária dos Cárpatos que se encontra, ainda que raramente, noutras cadeias montanhosas da Europa e da Ásia. É uma espécie protegida em numerosos países e deve ser cultivada, portanto, para fins medicinais. (Estimulante da saliva, do suco gástrico e dos movimentos peristálticos. Contém uma grande quantidade de substâncias amargas que atuam de modo positivo nos movimentos intestinais)
INDICAÇÃO: Chá de Genciana - Fraqueza geral, indigestão, anemia, tônico, aperiente e vermífugo.

COMO FAZER: Coloque 2 colheres de sopa para meio litro de água.
Deixe cozinhar por cerca de 10 minutos a partir do momento em que se inicia a ebulição, após esse tempo, retire do fogo e deixe repousando, tampada, por 10 minutos. Coe e está pronto para o uso.

COMO BEBER: Tomar de 2 a 3 xícaras ao dia. 
Contra indicações:
Pessoas com úlceras no estômago e no duodeno, na gravidez, hipertensos e com pré-disposição a dores de cabeça.


GENGIBRE - Zingiber officinalis – Roscoe

PARTES USADAS: Rizoma

ORIGEM DO PRODUTO: Brasil 

DESCRIÇÃO:
 A origem do Gengibre é a Ásia, ilha de Java, da Índia e da China. Planta herbácea, com folhas inteiras, alongadas, verdes com 0,40 a 0,80 metro de altura. A parte aérea seca anualmente, mas o caule subterrâneo, o rizoma, é perene, tem formato cilíndrico e gemas para formação de brotos. Perene, porque pode sobreviver por vários anos. O rizoma é a parte comestível e explorada comercialmente. Existem diferenças na cor das folhas, no tamanho, nas dimensões e nos formatos dos rizomas, em diferentes variedades de Gengibre cultivados no Brasil.

INDICAÇÃO: Chá de Gengibre - Circulatório, tônico, asma, bronquite, rouquidão, colesterol, gases intestinais, anorexia, triglicérides e úlceras.

COMO FAZER: Decocção: 3 colheres de sopa da erva (rizoma) ferver durante 15 minutos. Tire do fogo e deixe repousando, tampada, por mais algum tempo. Coe e está pronto para o uso.

COMO BEBER: Beba 1 xícara de chá de 3 a 4 vezes ao dia.

GERME DE SOJA ISOFLAVONAS

PARTES USADAS: Germe de soja isoflavonas
DESCRIÇÃO: As ISOFLAVONAS genistina, daidzeína, daidzina, genisteína e glicitina são fenóis heterocíclios presentes naturalmente no gérmen de soja, estruturalmente similares ao estrogênio e seu uso está sendo recomendado como substituto na reposição hormonal.
A Isoflavona é alternativa natural aos problemas relacionados com a menopausa, são assimiladas pelo organismo da mesma forma que o estrógeno natural, porém sem os possíveis efeitos colaterais e proporcionando uma melhora na qualidade de vida.
Sua atividade é semelhante aos hormônios femininos, dentre os quais o genisteíne e o daidzeíne são considerados vitais para a saúde da mulher.
Quando ingeridos, os fito estrógenos da soja sofrem transformação estrutural no decorrer da digestão e são convertidos numa forma fraca de estrógeno. A isoflavona tem capacidade de normalizar os níveis de estrógenos circulantes, quer sejam altos ou baixos, a Isoflavona ocupa os receptores dos estrógenos e deduz a ação desses hormônios quando eles estão em excesso no organismo da mulher.
A osteoporose é a maior causa de debilidade física em idosos, especialmente em mulheres, a forma mais comum acontece nas mulheres após a menopausa, os ossos rapidamente perdem cálcio e quebram-se com a diminuição do estrogênio as trocas de estrogênio não é apropriada para todas as mulheres, e muitas optam por não tomar hormônios. 
Um estudo recente em mulheres na pós-menopausa comparou a proteína de soja com isoflavonas, com a proteína Láctea, medindo as mudanças na densidade dos ossos e o conteúdo de minerais, resultados demonstram todo o potencial da proteína da soja com isoflavonas em manter ossos saudáveis no período pós-menopausa da mulher.
A proteína de soja, com concentração natural de Isoflavonas possui ação antimutagênica e antiproliferativa, agindo na prevenção e auxiliando no tratamento de diversos tipos de câncer, como: câncer de mama, próstata, bexiga, cólon e endométrio.
As isoflavonas são ainda, antioxidantes e inibidoras do crescimento de uma gama de células cancerígenas, incluindo aquelas que não são hormônios dependentes, devido a sua capacidade de inibirem a atividade de enzimas como a tiroxina proteína quinase, a ribossoma S6 quinase e a DNAtropoisomerase, as quais controlam a regulação celular.
Pesquisadores têm investigado também os efeitos dos alimentos à base de soja e proteína de soja sobre os fatores de risco de doenças do coração. Consumindo somente uma pequena quantia de 25 gramas de proteína de soja por dia, indivíduos com níveis altos de colesterol tem demonstrado uma diminuição considerável. A formação de trombos nas artérias é impedida pelo poder antiplaquetário das isoflavonas, e a formação de placas pelo acúmulo de gorduras no sangue é inibida pelo fato das isoflavonas impedirem o fator que ocasiona a cascata destes acúmulos vasculares. Existem diversos benefícios sobre o Gérmen de Soja Isoflavona para nossa saúde, ela é o único vegetal que contêm proteínas iguais em quantidade às proteínas animais, encontrado em carnes, produtos lácteos e ovos.
INDICAÇÃO: Recomendado como substituto na reposição hormonal, da isoflavona é importante na prevenção e controle dos sintomas da menopausa como suores noturnos e ondas de calor. Reduz os níveis de colesterol rum (LDL) e triglicérides, diminuindo o risco de doenças cardiovasculares, ajuda na prevenção da osteoporose, pois o consumo prolongado de soja com elevado conteúdo de isoflavonas, pode aumentar o nível de minerais nos ossos.  Normalizam as funções intestinais, evitando problemas de intestino preso e constipação, auxilia no tratamento de diversos tipos de câncer, como: câncer de mama, próstata, bexiga, cólon e endométrio.
Previnem e auxiliam o tratamento da Doença de Alzheimer.
MODO DE PREPARO: 02 Colheres de sopa ao dia antes ou após as refeições. Adicionar em 200 ml de: (leite, água ou suco). Também pode ser usado no preparo de refeições.

GERVÃO - Stachytarpheta cayennensis

PARTES USADAS: Parte aérea
DESCRIÇÃO: Gervão, gervão-roxo, gervão-azul, chá-do-brasil ou verônica são os nomes utilizados no Brasil para denominar esta planta que tem como nome científico de Stachytarpheta cayennensis, (LC. Rich.) Vahl. Nativa do Brasil, esta planta é encontrada em quase todos os Estados. Seu porte é herbáceo e pode atingir até 0,80 m de altura. Em certa fase de seu ciclo e dependendo do local em que nasce seu caule e ramos se tornam arroxeados. As inflorescências desenvolvem-se em forma de espiga com flores violetas, lilases ou azuis. Em 1929 já constava como medicinal na farmacopeia brasileira.
INDICAÇÃO: O gervão é indicado para amebíase, afecções renais e gástricas, bronquite, cefaléia, contusão, debilidade orgânica, distúrbio nervoso, eczema, erisipela, ferida, fígado, furúnculo, hepatite, inchaço do baço, machucadura, prisão de ventre, rouquidão, resfriado, tumores e vitiligo.
COMO FAZER: 2 colheres/sopa de erva para meio litro de água quando a água alcançar fervura desligue. Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida é só coar e beber.
COMO BEBER: Tomar 2 a 3 xícaras ao dia.
Cataplasma: Amasse folhas e raízes frescas e use como cataplasma em contusão, machucadura e ferida.

GINKGO BILOBA - Ginkgo biloba - L.

PARTES USADAS: Folhas

ORIGEM DO PRODUTO: Importado da China 


DESCRIÇÃO:
 A árvore do Ginkgo (Ginkgo biloba) é, em vários aspectos, extraordinária. Apesar de nativa na Coréia, China e Japão, a árvore pode ser encontrada em parques e em alamedas de cidades por todo o mundo. Chega a crescer 40 metros e vive mais de mil anos. Fósseis de gingko foram datados de cerca de 250 milhões de anos, e Charles Darwin se referiu à árvore como um "fóssil vivo". Agora, a justificativa para a fama do ginkgo vem do extrato obtido de suas folhas em forma de leque.

INDICAÇÃO: O chá de Ginkgo biloba auxilia no tratamento de úlceras varicosas e flebites. Atua nos radicais livres, combatendo-os, prevenindo rugas e atua como antioxidante. Promove maior oxigenação cerebral. Excelente para problemas de memória e estresse. Também ajuda em casos de ansiedade, asma, catarro, cefaléia, enxaqueca, incontinência urinária, labirintite, fadiga, artrite, Arteriosclerose, cansaço, envelhecimento, depurador, rinite crônica, rouquidão, tonturas e vertigens, além de ajudar cérebro, circulação sanguínea, concentração, coração, digestão, energia sexual, memória e metabolismo.

COMO FAZER: Coloque em infusão, em um litro de água fervente, 2 colheres de sopa da erva, deixe levantar fervura. Desligue o fogo e abafe por dez minutos.

COMO BEBER: Tomar de 2 a 3 xícaras ao dia.



GINSENG PANAX - Panax ginseng – Meyer

PARTES USADAS: Raiz  (Pó) 

ORIGEM DO PRODUTO: Korea


DESCRIÇÃO:
 O Ginseng (Panax sp.) é uma planta utilizada na medicina chinesa há milhares de anos para incrementar a longevidade e a qualidade de vida. A parte medicinal da planta é a sua raiz de crescimento lento, colhida após quatro a seis anos, quando seu teor global de ginsenosídeo é elevado.

INDICAÇÃO: O Ginseng é indicado para sistema nervoso central, como revitalizante físico e psíquico, tônico pulmonar, Arteriosclerose, cardíaco, estimulante do apetite, febrífuga, regulador da pressão sanguínea, redutor da taxa de colesterol, cicatrizante, além de possuir atividade afrodisíaca e analgésica. É indicado também em estados de depressão e estresse.

COMO FAZER: Coloque 1 colher de chá do pó (Ginseng) em um copo d´água e ou sucos dissolva o produto.

COMO BEBER: Tome de 2 a 3 Vezes ao dia.



GRINDÉLIA - Grindelia robusta – Nut.

PARTES USADAS: Talo, folha e flor.
DESCRIÇÃO: A Grindélia, conhecida no Brasil por girassol-silvestre e malmequer-do-campo, é uma planta de origem americana, que cresce desde o Mississipi até o Pacífico. Planta de aspecto subarbustico, formando tufos de 50 a 90 cm de altura. É viscosa e está revestida por uma resina segregada pelos pêlos secretores que cobrem as folhas e as brácteas dos capítulos. As flores se desenvolvem solitárias na extremidade da ramificação, são semelhantes às do girassol e apresentam odor balsâmico e sabor amargo persistente.

INDICAÇÃO: Chá de Grindélia - Afecções respiratórias, cólicas, gases, afecções renais. Uso externo: antiinflamatório da pele.

COMO FAZER: Coloque 2 colheres de sopa de erva para um litro de água, quando a água alcançar fervura, desligue. Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida, é só coar e beber.

COMO BEBER: Tomar de 2 a 3 xícaras ao dia.


GOIABEIRA - Psidium guajava – Raddi

PARTES USADAS: Folhas

ORIGEM DO PRODUTO: Brasil 

DESCRIÇÃO:
 A Goiabeira (Psidium guajava) é uma das árvores mais conhecidas devido a seus frutos saborosos. Existe na maioria dos quintais de cidades do interior do pais, de norte a sul. Bastante rústica, é igualmente encontrada nas matas. Árvore de baixo a médio porte floresce entre outubro e novembro, repetindo a floração, eventualmente, no meio do ano.

INDICAÇÃO: Chá de Goiabeira - Antidiarreico, afecções da boca e garganta, inchaço dos pés, incontinência urinária, aftas, bronquite, catarro intestinal, febre e tosse.

COMO FAZER: Coloque 2 colheres de sopa de erva para um litro de água, quando a água alcançar fervura, desligue. Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida, é só coar e beber.

COMO BEBER: Tomar de 2 a 3 xícaras ao dia.

GRAVIOLA - Annona muricata - L.

PARTES USADAS: Talo e folhas

ORIGEM DO PRODUTO: Brasil 


DESCRIÇÃO:
 A graviola é um fruto originário das Antilhas, onde se encontra em estado silvestre. No Brasil, adaptou-se subespontânea na Amazônia, sendo cultivada principalmente nos Estados do Nordeste. Prefere climas úmidos, baixa altitude, e não exige muito em relação a terrenos. A graviola é uma árvore de pequeno porte (atinge de 4 a 6 metros de altura) e encontrada em quase todos os países tropicais, com folhas verdes brilhantes e flores amareladas, grandes e isoladas, que nascem no tronco e nos ramos.

INDICAÇÃO: O Chá de Graviola => Vitaminizante, abscesso, artrite, asma, bronquite, colesterol, coração, diabetes, diarréia, dietas de emagrecimento, febre, gripe, hipertensão, nevralgia e reumatismo.
A GRAVIOLA POSSUI PROPRIEDADES ADSTRINGENTES, ANTIINFLAMATÓRIAS E ANTICANCERÍGENAS

COMO FAZER: Coloque 2 colheres de sopa de erva para um litro de água, quando a água alcançar fervura, desligue. Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida, é só coar e beber.

COMO BEBER: Tomar de 2 a 3 xícaras ao dia.

GUAÇATONGA - Casearia sylvestris

PARTES USADAS: Folhas

ORIGEM DO PRODUTO: Brasil 

DESCRIÇÃO: A Guaçatonga ou Erva de Bugre é popularmente conhecida como cafezinho-do-mato, pau-de-lagarto, erva-de-bugre, cafeeiro-do-mato, guassatunga e guassatonga. Pertencente à família das Flacurtiáceas (Flacourtiaceae), é uma árvore de tronco tortuoso, com casca de coloração acinzentada e acastanhada, apresentando pequenas fendas superficiais. As folhas são alternas, simples, lanceoladas, ovaladas e elípticas. As flores são numerosas, branco-esverdeadas ou amareladas. O fruto é uma cápsula que se torna vermelha quando madura, apresenta de 2 a 6 sementes envoltas num arilo lanoso, amarelo e comestível. A árvore floresce entre os meses de julho a outubro e frutifica de setembro a dezembro.

INDICAÇÃO: Ácido úrico, artrite, circulação, depósitos gordurosos, diarréia, dores do peito e do corpo, gastrite, hematoma, inchação das pernas, inflamação, micose, mau hálito, obesidade, Pressão alta, reumatismo, tônico cardíaco, úlceras e vermífugo.

COMO FAZER: Coloque de 2 colheres de sopa de erva para um litro de água, quando a água alcançar fervura, desligue. Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida, é só coar e beber.

COMO BEBER: Tomar de 2 a 3 xícaras ao dia. 

* USO EXTERNO
 (COMPRESSAS DE CHÁ QUENTE): eczema, feridas, picada de inseto, sarna, sapinho, herpes. Usa-se uma infusão preparada com 2 colheres (sopa) de folhas de Guaçatonga picadas em 1 copo de água fervente. Abafa-se e, depois de fria, a infusão é aplicada nas lesões com um algodão.

GUACO - Mikania glomerata – Sprengel

PARTES USADAS: Folhas

ORIGEM DO PRODUTO: Brasil 

DESCRIÇÃO:
 É uma planta trepadeira e arbustiva. Com ramos abundantes, folhas opostas verdes e flores amarelas e brancas. Pertencente a família Compositae, é originária da América do Sul. Também conhecida por uaco, cipó-catinga, cipó-sucuriju, erva-cobre, coração-de-jesus e erva-de-cobra. Seus principais constituintes químicos são compostos sesquiterpênicos, iterpênicos, estigmasterol, flavonóides, cumarinas, resina, tanino,
saponina e guacosídio.

INDICAÇÃO: Chá de Guaco - Expectorante, tosse, bronquite, gripe, resfriados, rouquidão, inflamações de garganta, anti-reumático e cicatrizante.

COMO FAZER: Coloque 2 colheres de sopa de erva para um litro de água quando a água alcançar fervura desligue. Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida, é só coar e beber.

COMO BEBER: Tomar de 2 a 3 xícaras ao dia.

GUARANÁ - Paullinia cupana H.B.K.

PARTES USADAS: Sementes (PÓ) 

ORIGEM DO PRODUTO: Brasil 


DESCRIÇÃO:
 O Guaraná, Paullinia cupana H.B.K. variedade sorbilis (Mart.) Ducke, originou-se da homenagem a C. F. Paullini, um botânico alemão que viveu no século dezoito (1712). Arbusto de clima tropical, quente e úmido. Planta-se a semente em viveiro e, após surgir a muda, transplanta-se para o campo. É um arbusto que mede até 12 metros de altura que enrosca-se nas árvores próximas sem prejudicá-las.

INDICAÇÃO: O guaraná é uma bebida refrigerante, reconstituinte, aumenta a resistência nos esforços mentais e musculares, produz maior rapidez e clareza do pensamento, retarda a fadiga, leve afrodisíaco, regula o ritmo cardíaco, tônico potente, energético,  antioxidante, adstringente (que contraem os tecidos), diurético, antidiarreico, antidesintérico, depressão, enxaqueca e estresse.

COMO FAZER: Uma colher de chá com pó de Guaraná, misturado a uma colher de sopa de mel. Também podem ser duas colheres de chá em meio litro de água, adoçado a gosto, ou adicionado a sucos.

COMO BEBER: De duas a três vezes ao dia.



GUINÉ - Petiveria alliacea

PARTES USADAS: Parte aérea

ORIGEM DO PRODUTO: Brasil 
DESCRIÇÃO:
 Erva conhecida também como gambá, tipi ou amansa senhor. Mede, quando adulta, até um metro de altura. Na época da escravidão, esta planta era usada em defumações e rituais religiosos. Suas folhas são lisas e sem recortes nas laterais. As flores são pequenas, verdolengas e se apresentam na forma de espigas. Toda a planta possui um forte aroma. Reproduz-se por sementes, não necessitando de cuidados especiais.

INDICAÇÃO: Chá de Guiné - Dores reumáticas, da coluna, muscular e cabeça, fortalece a gengiva e a garganta, ajuda em casos de inchaço, inflamação na boca e falta de memória.

COMO FAZER: Coloque 2 colheres de sopa de erva para um litro de água, quando a água alcançar fervura, desligue. Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida, é só coar e beber.

COMO BEBER: Tomar de 2 a 3 xícaras ao dia. Para reumatismo, banho externo.

Obs.: Contra-indicada na gravidez.


HAMAMÉLIS - Hamamelis virginiana - L.

PARTES USADAS: Folhas

ORIGEM DO PRODUTO: USA


DESCRIÇÃO:
 A Hamamélis é uma planta de porte arbustivo, decídua e ramificada, que atinge de 2,4 a 4,5 metros de altura. Suas folhas são alternas, de formato arredondado, grandes, com pecíolo curto, de bordos dentados, e caem no outono. As flores são pequenas, de coloração vermelha e desenvolvem-se no inverno, nas pontas dos galhos. Os frutos são negros e deiscentes, contendo sementes oleosas e brancas no seu interior, que são expulsas quando maduras.

INDICAÇÃO: Chá de Hamamélis - Adstringente, antiinflamatório, antioxidante, descongestionante, hemostático, higienizante, rejuvenescedor, tônico e vaso constritor, circulação, celulite, tromboses, hemorróidas, dor nos pés, inchaço nas pernas, sinais de envelhecimento e varizes.

COMO FAZER: Coloque 2 colheres de sopa para um litro de água.
Deixe cozinhar de 3 a 4 minutos a partir do momento em que se inicia a ebulição, após esse tempo, retire do fogo e deixe repousando, tampada, por 10 minutos. Coe e está pronto para o uso.

Tomar de 2 a 3 xícaras ao dia. 



HIBISCUS - Hibiscus sabdariffa L.

PARTES USADAS: Flores 

ORIGEM DO PRODUTO: Egito

DESCRIÇÃO: A vinagreira, caruru-azedo ou quiabo-roxo (Hibiscus sabdariffa) é um arbusto semi-lenhoso, bianual ou perene, ereto ou ramificado conforme a condução. Com origem controversa, África ou Ásia, pode chegar aos 3 metros de altura. É cultivado comercialmente, devido às suas propriedades medicinais, mas também tem seus usos ornamental, têxtil e culinário. Apesar da África ser o maior produtor, o maior exportador é a Alemanha, que agrega valor aos cálices importados da África. Sua folhas são alternas, estipuladas, serreadas, com a forma de lança com três ou cinco lobos, também lanciolados. São de coloração arroxeada, assim como quase toda a planta.

INDICAÇÃO: O chá de hibiscus é indicado para dieta de emagrecimento, espasmo gastrintestinal, cólica uterina, má digestão, gastrenterite, hipertensão, constipação intestinal, ativar a excreção da urina, infecções da pele, varizes e hemorróidas.

COMO FAZER: Coloque 1 colher de sopa de erva para um litro de água, ferva por 5 minutos, desligue. Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida, é só coar e beber.

COMO BEBER: Tomar de 4 a 5 xícaras ao dia.
Chá de hibisco emagrece 5 kg em um mês
Enquanto os cientistas não inventam uma pílula que seque os quilos extras instantaneamente, o jeito é continuar a fazer dieta. Ainda bem que uma planta pode ajudar, e muito, nesta tarefa.

O chá da flor de hibisco, combinado a uma alimentação saudável, pode eliminar até cinco quilos em apenas um mês. “A bebida auxilia na redução de gordura, na digestão, regulariza o intestino e ainda combate a retenção de líquidos, o que facilita o emagrecimento”, explica a nutricionista e fitoterapeuta Vanderli Marchiori, de São Paulo.

Além disso, a bebida é muito rica em flavonóides, uma poderosa substância antioxidante, que combate os radicais livres, protegendo o coração de doenças e a pele do envelhecimento.

Como tomar 
Para aproveitar as propriedades, consuma o chá de hibisco quatro vezes ao dia, sempre entre as refeições.

Não há contra-indicações ou efeitos colaterais. Porém, mulheres grávidas e que amamentam devem consultar um médico. Faça também uma alimentação balanceada, como a dieta proposta pela nutricionista Roseli Ueno. “Só é possível emagrecer e manter-se magra com reeducação alimentar”, diz Roseli. Siga o cardápio até atingir o peso desejado.

Como fazer o chá 
Prepare a bebida na proporção de uma colher de sopa cheia de hibisco para um litro de água. Ferva por cinco minutos. Depois, abafe o líquido por mais dez minutos e coe. Pode ser tomada quente ou fria.

A nutricionista Neide Rigo, de São Paulo, ensina a incrementar o chá. Ferva, em 1 litro de água, 5 ou 6 hibiscos desidratados, 3 rodelas de maçã, 1 canela em pau e 2 cravos-da-índia por três minutos.

Dicas dos nutricionistas
- Evite usar muito sal. Esse tempero contribui para o corpo reter líquido. Use ervas e especiarias como orégano, salsa e alecrim.

- Não abuse de carboidratos refinados (arroz branco, pão, macarrão e biscoito feitos com farinha branca). Prefira as versões integrais, que garantem saciedade por mais tempo.

- Tome o chá entre as refeições, principalmente na hora que bater aquela vontade de atacar a geladeira. A bebida engana a fome!

- Diferentemente do chá verde, a infusão da flor é saborosa. Tente ingeri-la sem adoçar. Não consegue? Ponha pequenas quantidades de mel ou de açúcar mascavo.

Fonte Editora Abril


HIPÉRICO - Hypericum perforatum - L.

PARTES USADAS: Parte aérea florida

ORIGEM DO PRODUTO: Importado da Bulgária 


DESCRIÇÃO:
 O Hipérico, em alguns lugares do Brasil, também é popularmente conhecida como "Erva de São João", apesar de não ser a única planta conhecida por este nome e, por isso, muitas vezes há confusão. É usada como remédio fitoterápico e também na criação de remédios homeopáticos. É um antidepressivo e/ou calmante natural. Na Alemanha, chega a ser de oito a dez vezes mais prescrita contra distimia e depressão clínica leve ou moderada do que Prozac (o antidepressivo químico mais usado mundialmente).

INDICAÇÃO: Chá de Hipérico >>> Calmante, antidepressivo, antiirritante, contra diarreias e inflamações, sedativo, vermífugo e colagogo, enurese, insônia e nervosismo.

COMO FAZER: Colocar em infusão, em meio litro de água fervente, 1 colher de sopa da erva, e deixar levantar fervura. Desligar o fogo e abafar por dez minutos.

COMO BEBER: Tomar de 2 a 3 xícaras ao dia

Contra-indicações:
 Pode interferir nos efeitos de anticoncepcionais. Gestantes e usuárias de contraceptivos, devem evitar seu uso.

HISSOPO - Hyssopus officinalis - L.

PARTES USADAS: Sumidade florida
DESCRIÇÃO: Subarbusto com base lenhificada, apresentando caules herbáceos que atingem até 60 cm de comprimento. As folhas lineares são opostas sobre o caule quadrangular. Na axila das folhas superiores formam-se verticilos ímpares de flores azuis. Os frutos são tetraquênios (embaixo à esquerda). É uma espécie originária das regiões mediterrâneas; cultivava-se antigamente nos jardins e servia para tratar perturbações gástricas e peitorais. Atualmente, é cultivada nos campos, para fins medicinais.

INDICAÇÃO: Chá de Hissopo - Estomacal, afecções brônquicas, expectorante, tosse convulsiva, bronquite e asma.

COMO FAZER: Prepara-se uma infusão na proporção de 2 colheres de café de partes ativas para 1/4 de litro de água.

COMO BEBER: Uma colher de sopa de hora a hora.


HORTELÃ - Mentha arvensis - L.

PARTES USADAS: Parte aérea 
ORIGEM DO PRODUTO: Brasil 


DESCRIÇÃO:
 É uma planta herbácea com muitas variedades melhoradas e adaptadas a algumas regiões brasileiras, pois é originária de clima temperado. As folhas são lanceoladas ou oblongas, de cor verde-escura a verde-clara, superfície lisa ou levemente enrugada e margens serrilhadas ou sinuosas. O florescimento ocorre cerca de 4 meses após o plantio no campo. A colheita é feita no início do florescimento através do corte das plantas bem próximo ao solo. Nos estados de São Paulo e do Paraná são feitos dois a três cortes anuais.

INDICAÇÃO: Chá de Hortelã - Fadiga geral, espasmos, náuseas, azia, relaxante, dispepsia nervosa.

COMO FAZER: Coloque 2 colheres de sopa de erva para um litro de água, quando a água alcançar fervura, desligue. Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida, é só coar e 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário